Magnolia Bakery ou Carlo’s Bakery?

Todo mundo que pesquisa um pouco sobre Nova York ou que conhece a cidade sabe que existem várias confeitarias maravilhosas por lá! Algumas são quase desconhecidas e outras se destacam por vários motivos…

Nos últimos anos, um programa da tv fechada tem feito um sucesso estrondoso, o Cake Boss! No programa, o dono da confeitaria Carlo’s Bakery, Buddy Valastro, faz bolos em vários formatos, com vários temas, com um monte de cores, brilho, enfim, é um super glamour! E um trabalho caprichado mesmo… A confeitaria não fica exatamente em Nova York, fica em Hoboken, coladinho. E claro, já tem outras filiais pelo mundo, inclusive uma em Las Vegas (meu próximo destino!).

12182790_983413008436990_5515880437890535245_o

Outra confeitaria que ficou famosa foi a Magnolia Bakery, por causa do seriado Sex and the City da primeira década de 2000. Ela era uma confeitaria bem pequenininha em West Village, e a personagem Carrie do seriado vivia sentada na porta comendo um docinho com as amigas. Desde então, a Magnolia ficou famosa e hoje tem outra filial maior perto da Times Square, dentre outras mundo afora.

12238024_983409455104012_8192912936867330120_o

Bom, eu já havia ido a Nova York em 2013, mas nunca havia ido em nenhuma das duas confeitarias. Então, agora em 2015, resolvemos provar um docinho das duas e ver qual vale mais a pena!

A primeira coisa que você deve ter em mente quando se fala em “valer a pena”, é que há vários motivos para algo valer a pena. Então, eu posso afimar que, para mim, as duas valeram a pena, mas por diferentes razões!

Pegar um trem ao lado do World Trace Center para Hoboken foi uma experiência bem legal. A empresa que tem a linha que faz a rota New York – Hoboken é a PATH. O trem parece realmente um metrô e é tudo muito novinho, e a gente leva só uns 10 minutinhos para chegar lá. O endereço da Carlo’s Bakery é 95, Washington Street, e ela fica bem pertinho da estação, uns cinco minutinhos a pé. Tirar fotos na frente da confeitaria, ver todos os doces nas vitrines, ver um pedacinho da cozinha por fora, tudo isso foi bem legal!

12239161_983413631770261_991791459849894618_o

Carlo’s Bakery

Fora que Hoboken é lindinha demais! Deu vontade de morar lá! Tem um parque perto da estação, com vista pra Manhattan, que rendeu alguns minutos de descanso e boas fotos! Amamos!

12244578_983413961770228_8744736373858744778_o

Hoboken

O ponto negativo? O doce! Nossa, eu fui logo louca pra provar o tal do “red velvet”, que é o favorito do Buddy Valastro, e gente, que bolinho ruim! Massudo, sem gosto e sem graça! Detestei! Mas o passeio? Ah, o passeio valeu a pena!

12240984_983413741770250_728540861521673970_o

Já quanto à Magnolia Bakery, eu poderia ter ido na da Times Square, mas eu achei que valeria mais a pena ir na original, pra realmente conhecer o que era um cenário importante do seriado! O bairro também é uma graça, e de luxo. Mas tudo muito limpo, organizado, uma pracinha próxima bem legal, que salvou a vida pro que foi o ponto negativo do passeio: a confeitaria é tão pequenininha que mal dá pra fazer seu pedido e só. Nem fotos não dá pra bater direito! E sentamos num banquinho da praça pra comer nossos doces!

Eu queria provar um banana pudding, famoso, mas na hora não tinha e acabei optando por um cheesecake! Gente, que delícia, muito muito gostoso mesmo! E a aparência dos doces não perdia em nada para os do Cake Boss! O endereço da Magnolia original é 401 Bleecker St, no West Village.

Então, para resumir, achei que os dois passeios valeram muito a pena! Mas se você estiver apenas atrás de um bom doce, opte pela Magnolia Bakery!

Anúncios

One World Observatory

Bom dia gente,

Me desculpem, estou super relapsa com o blog! Mas realmente, ando trabalhando muito e estudando mais e mais..

Hoje vou falar um pouco sobre a minha visita inédita ao One World Observatory. Eu já fiz um post aqui sobre como foi minha visita em 2013 ao Memorial World Trade Center! Muita coisa mudou de lá pra cá.. afinal, Nova York é a cidade que nunca dorme.. E hoje em dia o Memorial é aberto ao público. Sim, você pode ir de graça na praça onde ficavam as duas torres gêmeas e onde hoje ficam aquelas “piscinas” que contemplam o nome de todas as vítimas da tragédia do 11 de setembro. Vale bem a pena visitar! A praça tá lindinha e eu sempre acho emocionante ver tudo aquilo ali e poder refletir sobre nosso breve espaço de tempo nesse mundão. A entrada para o Museu é paga (esse eu deixei pra próxima) e também a entrada para o One World Observatory.

onew

Dessa vez pudemos ir ao One World. Pirada numa vista do jeito que sou, assim que fiquei sabendo que estavam abertas as visitas ao observatório, eu já fui no site e reservei o meu dia! Mas eu nem sei se é necessário mesmo comprar online com antecedência, vi algumas pessoas comentando em um grupo no Facebook que é bem tranquilo chegar lá e agendar! E também não procurei saber quanto custava na hora, mas sei que com alguns meses de antecedência paguei 64$ por dois ingressos com hora marcada. Existem outras opções de compra no site, pra poder ir sem hora marcada.

Quanto ao observatório, foi uma visita bem legal! A organização e principalmente a interação são de alto nível! Nada de filas longas e o elevador pra subir é muito massa! O elevador é todo interativo, você sobe assistindo a um vídeo, e nem tem graça eu dar mais detalhes né? Só sei que adorei!

oneww

Quanto à vista, claro que Nova York é Nova York e a cidade é linda vista de cima! Como o observatório está perto das pontes, eu gostei muito dessa parte! Mas eu já tive a oportunidade de subir no observatório do Empire State e do Rockefeller Center (Top of the Rock) e o meu favorito ainda é o Top of the Rock!

Enfim, acho que vale a visita, vale a vista, vale pela interação, mas se você só tem grana pra escolher um deles, opte pelo Top of The Rock!

Metrocard em Nova York, vale?

Oi gente,

Voltamos de Nova York no sábado. Pra variar, não consegui postar quase nada de lá, porque aproveitamos muito a cidade que nunca dorme, então deixei pra fazer as postagens depois.

Hoje falarei sobre o metrocard. Será que vale a pena? Na primeira viagem que fiz a Nova York, não compramos metrocard, mas usamos o metrô super pouco, só no dia em que fomos a Wall Street e ao Memorial do World Trade Center. Na primeira viagem, não conhecemos nada fora da Manhattan.

Dessa vez, queríamos sair um pouquinho da rota mais turística e resolvemos comprar o metrocard. Bom, uma corrida básica de metrô custa hoje 3 dólares. O metrocard para 7 dias custa 31 dólares (o nosso custou 32, com alguma taxa lá que a mulher falou mas eu não entendi) e além desse, temos apenas a opção para 30 dias, que custa $116,50. Infelizmente não temos opção para 5 dias, que é a média de estadia da maior parte dos viajantes. Porém, devo dizer a vocês que em 3 dias eu já havia pago o valor do meu metrocard.

Explico: No primeiro dia (quinta-feira, dia 29/11), ficamos em Long Island, e usamos o metrô para ir da Estação Grand Central (de onde chegamos do ônibus estilo shuttle que pegamos no aeroporto Newark) até o hotel. Fizemos check in, deixamos as malas, e depois usamos de novo o metrô para dar uma caminhada básica por Manhattan. E depois ainda fomos de metrô ao Brooklyn e voltamos para o hotel.

No segundo dia, pegamos metrô para ir buscar o carro que alugamos em Manhattan, pois fomos passar o fim de semana com meu tio em Danbury, Connecticut. No domingo, voltamos para NYC e ficamos hospedados em Manhattan mesmo, na 57th street, ao lado de uma estação de metrô. Então mesmo no domingo a noite já voltamos a usar o metrocard. E aí usamos diversas vezes na segunda, terça e quarta-feira.

Ainda teríamos a quinta-feira e sexta-feira de manhã na cidade, mas infelizmente, não havia um metrocard de 10 dias, que seria ótimo para nós. Mas nós fizemos as contas e vimos que seria melhor pegarmos mesmo no primeiro dia, mesmo que fôssemos perder o fim de semana em Connecticut, do que pegar só quando voltarmos. Afinal, vocês viram quantas vezes usamos o metrô só na tarde e na noite do primeiro dia né?

Assim, vimos que o metrocard foi uma escolha muito boa. Mesmo que nós tenhamos caminhado muito em NYC, fomos para bairros como Brooklyn, Westvillage, Eastvillage, e ainda fomos três vezes perto do Memorial WTC, uma vez para visitar o observatório One World, outra para pegar balsa para conhecer a Estátua da Liberdade em Ellis Island e finalmente para pegar o trem para ir a Hoboken.

Além disso, sempre terminávamos o dia perto da Times Square, e, mesmo não sendo muito longe, optávamos por voltar para o hotel por metrô, por causa do cansaço. Deixamos o dia que não contemplava o metrocard para fazer os passeios mais próximos, como Central Park, 5a Avenida, Rockefeller Center. E só pagamos a mais para usar o metrô na sexta-feira de manhã, em parte do traslado da volta para o aeroporto.

Assim, vale a pena usar o metrocard? Depende! No geral, vale! Vale se você fica cansado demais e não aguenta andar muito. Vale se você vai conhecer outros bairros. Só não vale se tudo que você for fazer for ali no miolo (tipo ir ao Empire State, Rockefeller Center, Broadway, Central Park) e só um passeio ou outro for muito longe, que foi o caso na primeira vez que estive em NYC.

Aliás, NYC continua incrível, a pé, de carro, de metrô, de balsa…. Não vejo a hora de colocar umas fotos por aqui! Em breve vou passar as fotos do meu celular e da máquina para o computador, e aí dou todas as minhas dicas! See ya!

NYC: Times Square

Hoje faz um ano e quatro meses do meu big day, o dia do meu casamento! E, como vocês já sabem, nossa lua de mel se iniciou em NYC, uma das cidades mais incríveis que eu já pude conhecer! Então hoje fui rever as fotos e matar um pouco da saudade da Times Square, a avenida mais movimentada de Nova York, no trechinho que ela cruza com a Broadway! A parte mais iluminada da cidade, cheia de outdoors, movimentada, super linda!

Eu e o maridao felizes da vida!

Eu e o maridao felizes da vida!

Se eu puder dar mais uma dica sobre Nova York, digo: vão à Broadway! Mesmo que não entendam inglês, não há experiência mais nova-iorquina que assistir a um teatro da Broadway! E se eu puder aprofundar a dica, hehe, digo: assistam ao espetáculo do Rei Leão! Há uma razão muito simples para eu indicar esse espetáculo, que é o fato de que todo mundo na vida já assistiu a esse filme, então mesmo que você não saiba inglês, você irá entender perfeitamente as falas (que são poucas, visto que a maioria é música mesmo!). Mas a razão principal é que o espetáculo é maravilhoso mesmo! O cenário, as roupas, a maquiagem.. aí a gente passa a entender a fama da Broadway e porque vários artistas sonham em passar por lá!!! Como fotos não são permitidas, não tenho! Mas confiem em mim, vale a pena!

Alguns espetáculos a gente encontra de promoção ao lado da escadaria da Times Square! Eu fui assistir ao Homem Aranha de promoção,  mas posso dizer? Não me amarrei tanto! É muito legal o fato de que o homem aranha (e seus dublês) fica voando pra lá e pra cá em cima do palco e da platéia!  Mais uma vez, as técnicas da Broadway impressionam! Mas a peça em si achei meio infantil, meio High School Musical! Talvez para quem esteja viajando com os filhos seja mais interessante! De qualquer forma, vale checar que peças estão em promoção! E compra-se pra o dia mesmo, sem antecedência!

A bilheteria para as promoções fica por trás dessas escadas! Não me lembro que horas abre, mas funciona à tarde!

A bilheteria para as promoções fica por trás dessas escadas! Não me lembro que horas abre, mas funciona à tarde!

Eu não fui ver o clássico O Fantasma da Ópera!  Alguém foi? O que acharam??

NYC: we gotta love!

DSC00527

Nova York é uma cidade tão cheia de oportunidades que chega a ser injusto quando me perguntam “e aí, o que mais você gostou de Nova York?” Isso é lá pergunta que se faça? Pensa numa cidade cheia de vida, de energia, que funciona 24/7, em que se você ficar parado na esquina durante 20 minutos vai ver gente do mundo todo passando! Uma cidade que deve ter tudo de tudo para todos! Opção não falta! E olha que quando a gente vai lá uma única vez é óbvio que a gente vai fazer programas bem turistoes! Então,  o que eu mais gosto? Sei lá, eu sinto que não conheço nem 1% de NYC e amo tudo o que eu conheço!

Obras do WTC Memorial a todo vapor em 10/2013.

Obras do WTC Memorial a todo vapor em 10/2013.

Mas, numa tentativa bem fajuta de falar do que eu gosto, vou falar de um monumento turistao que eu acho imperdivel! O memorial do World Trade Center!

O Memorial é lindo!

O Memorial é lindo!

Quando eu fui, o prédio com o museu nem estava pronto (alguém sabe se já está?), mas só de estar alí já traz uma emoção indescritível! Eu não sei explicar muito bem o que é,  mas a gente para naquele parapeito daquelas duas “piscinas” enormes, lê o nome daquelas pessoas que morreram no ataque terrorista do 11 de setembro, e passa um filme das nossas vidas, a gente reflete sobre o que viveu e lembra de agradecer a Deus por estar ali, vivos! Enfim, eu disse que não sabia explicar direito! Hehe…

Refletindo...

Refletindo…

Chegar ao Memorial é um pouco difícil!  Muita fila, e uma revista bem completa, mas vale a pena esperar! A visita em si é rápida! A gente se emociona porque o staff do Memorial deixa flores no nome dos aniversariantes do dia, uma homenagem singela e linda!  E depois que a gente sai do Memorial a gente está perto de Wall Street, e pode visitar a bolsa de valores de NYC,  ver o pessoal que trabalha elegantérrimo, e passar as mãos nas bolas do touro de Wall Street, pois dá sorte! E deu mesmo pra mim, viu? Mas isso é história pra outro post….

A fila pra revista...

A fila pra revista…

E as homenagens!

E as homenagens!

NYC: Hospedagem!

Hoje vou fazer uma propaganda sem estar recebendo nada para tal! Hehehe.. e o meu post vai direcionado para casais em lua de mel em NYC (como eu em 2013!)! Gente, dei muita sorte quando fui me hospedar em NYC em outubro de 2013. Eu estava procurando hotéis na agência de viagem do meu primo, e eu achava tudo caro (Nova York, né?). A minha idéia era ficar na muvuca! Muita gente gosta de ficar em NYC em lugares mais tranquilos, mas eu queria mesmo era ficar perto da Times Square, onde tudo acontece, pra andar bastante a pé!

Um lado da vista do quarto do hotel!

Um lado da vista do quarto do hotel!

No meio da busca, achamos um hotel que estava recém reformado, novinho em folha e, pelas fotos, parecia excelente! Como ele estava recém reformado, eles estavam oferecendo um preço ótimo (em termos de NYC) para atrair clientes! Então resolvemos tentar! Deus ajuda os nubentes, porque foi um dos melhores hotéis que já fiquei na vida!

Olha o lustre dentro do elevador, que chique!

Olha o lustre dentro do elevador, que chique!

O Intercontinental New York Times Square fica muito bem localizado, na rua 44th Street, a um quarteirão da Times Square. Quando você sai do hall de entrada, já está do lado da hamburgueria Shake Shack (que todo mundo fala super bem, e eu não fui porque as filas pra entrar eram quilométricas). Virando a esquina tem cada padaria, uma mais deliciosa que a outra (já que o hotel não tinha café da manhã).

Daí olha o que a gordinha escolhe na padaria perto do hotel!

Daí olha o que a gordinha escolhe na padaria perto do hotel!

Fomos muito bem recepcionados no Intercontinental. Avisamos que estávamos em lua de mel e eles providenciaram um espumante e morangos com chocolate no quarto! O quarto tinha uma vista maravilhosa da muvuca de NYC, até porque as janelas de vidro vão do piso ao teto! A cama era enorme e confortável e o banheiro limpo e lindo, daqueles que você poderia tomar banho sem chinelo, se quisesse (coisa que a fresca aqui não faz, hehe)! Adoraria ficar lá novamente e, portanto, recomendo!

Mimos de lua de mel!

Mimos de lua de mel!

Empire State ou Rockefeller Center?

Quando iniciamos nossa lua de mel por Nova York, tínhamos apenas 5 dias na cidade, e a vontade de conhecer cada pedacinho dela! Dentre esses pedacinhos, chegamos a conversar sobre os dois principais skyscrapers da cidade. Nossa dúvida: subir ao Empire State ou ao Rockefeller Center (top of the Rock)?

Nova York vista do alto do Empire State

Nova York vista do alto do Empire State

Outra dúvida era subir de dia ou à noite? O que fizemos foi colocar os dois edifícios no roteiro, mas não nos prender ao roteiro. Conseguimos ir aos dois durante o dia, e felizmente ou infelizmente, não fomos durante a noite. Infelizmente para aquela viagem, porém felizmente porque teremos que voltar lá pra fazê-lo!

Central Park visto do Top of the Rock!

Central Park visto do Top of the Rock!

O Empire State Building tem 102 andares, foi durante muito tempo o edifício mais alto do mundo, e é uma das atrações mais procuradas de Nova York. Há duas possibilidades de subida ao topo, indo até o 86° andar e até o observatório do 102° andar. Quando fomos, como estávamos usando o New York City Pass, tínhamos direito a subir até o 86°! Gente, que sensação!  Ver a cidade toda lá de cima é uma daquelas sensações que, não importa o que eu escreva aqui,  só quem viveu sabe! É maravilhoso!  Fomos em outubro e, embora não estivesse tão frio, lá em cima venta muito! Então a sensação térmica era de muito frio! Por isso não sei se compensa tanto conhecer os arranha – céus de NYC no inverno, de dezembro a fevereiro. Mas se for em outra época, pode visitar!

Sentindo um ventinho frio no Empire State!

Sentindo um ventinho frio no Empire State!

Quanto ao Top of the Rock, este é o observatório do GE Building, prédio principal do Rockefeller Center. Eu não me lembro direito, e podem me corrigir se eu estiver errada, mas creio que o observatório fica no 70° andar. Apesar de ser mais baixo que o Empire State, ele também tem uma vista incrível, e o melhor, podemos ver o Empire State de lá!

Empire State visto do Top of the Rock!

Empire State visto do Top of the Rock!

Ambos os prédios tem uma arquitetura e decoração exuberantes,  e essa briga pra mim termina em empate! Se for a NYC, visite os dois se puder!

Rockefeller Center

Rockefeller Center