Vaticano: sem palavras!

Vamos falar sobre Vaticano hoje?

Primeiramente, preciso pedir desculpas mais uma vez pela minha ausência. Na verdade, como eu ando estudando e trabalhando muito, eu pensei em largar o blog. Mas quando fui olhar as estatísticas, percebi que sempre tem alguns visitantes por dia, e então acho que devo continuar, porque ainda tenho que falar sobre Milão, Lisboa e Paris. Além disso, em outubro vou fazer uma nova viagem (para um destino já conhecido meu) e eu amo falar sobre viagens! Só que é um assunto delicado, porque quem não viaja muito acaba pensando que você está esnobando, e quem entra aqui é porque tá interessado né? Então melhor falar pra quem gosta de ouvir! hehe..

Demorei demais pra falar sobre o Vaticano, acho que porque foi uma experiência tão incrível, que eu tinha medo de falar e não fazer jus a ela! Desencanei, porque eu não vou fazer jus.. não tem jeito.. o que eu vivi lá dentro, só vivendo! No scavi tour que eu fiz, não podia tirar fotos! Então não vai haver fotos sobre ele aqui. Mas eu espero que isso instigue vocês a procurar fazer esse tour! Eu nunca vou me esquecer do que vivi!

Primeira coisa que preciso falar sobre o Vaticano. Faça suas pesquisas e tome suas decisões antes da viagem! Chegar lá sem nada pronto só vai te fazer enfrentar milhões de filas, ficar cansado, e acabar nem achando aquilo tudo lá grandes coisas..

Eu tinha 5 dias em Roma, e nenhum desses dias era uma quarta-feira. Eu sabia que para ver o Papa Francisco, só num domingo ou em uma quarta-feira. Eu não queria deixar o domingo para ir ao Vaticano. Pensei que ia estar lotado demais, eu não ia conseguir fazer os Museus e a Basílica no mesmo dia e ainda ficar três horas segurando um bom lugar para ver o Papa aparecer na janela. Então desencanei de ver o Papa. Foi uma boa decisão para o que eu queria, que era uma visita mais histórica. Mas espero um dia voltar ao Vaticano e conseguir vê-lo. O papa Francisco parece ser mesmo uma pessoa maravilhosa.

Enfim, comprei os ingressos para os Museus do Vaticano antecipadamente pela internet. Paguei uma taxinha a mais, mas juro pra vocês que valeu muito a pena! Cheguei lá 10 minutos antes dos museus abrirem, e a fila para quem ainda ia comprar os ingressos já estava gigantesca e cheia de orientais! E juro, você não quer isso pra sua viagem.. nada contra os orientais (e nem sei da onde eram os barulhentos), mas eles andam em turmas grandes, falam alto, são um pouco confusos (imagino que pela diferença cultural entre Oriente e Ocidente), então ficar numa fila com vários é um pouco cansativo. O site para comprar é esse.

Museu do vaticano, a caminho da Capela Sistina..

Eu optei por ir aos museus de manhã e fazer o tour pela Basílica à tarde, mas de fato não foi bem uma opção. Quando fiquei sabendo sobre o scavi tour nas minhas pesquisas (principalmente aqui), li que era super difícil conseguir uma vaga e que você deveria colocar todos os seus dias em Roma e todas as línguas que você fala entende e torcer para conseguir algo. Bom, eu acho que sou muito sortuda (pratico a sorte com O Segredo, hehe) porque como eu já estava com meu roteirinho de Roma bem formado e queria de qualquer jeito visitar o Vaticano numa segunda-feira, eu só mandei por e-mail a segunda-feira como disponibilidade, e mandei português e inglês como opções – e mesmo assim, conseguir o tour, para as 14h, em português!

Aí, os museus ficaram para a parte da manhã mesmo, que eu fiz entre 9h e 12h, e depois almocei e fui para o Scavi Tour. A entrada para os Museus fica na Lateral do Vaticano. Você anda pela calçada do lado de fora dos muros do Vaticano até chegar na entrada dos museus, e por isso eu não vi primeiramente a Praça de São Pedro. Valeu a pena fazer os museus de manhã?!?! Sim! Eu acho que muuuuuito! Por quê? Porque eu cheguei cedo e fui logo ver a Capela Sistina, sem aquelas milhões de pessoas. Tava cheio já, mas deu até pra sentar e ficar admirando.

entrada pelo lado de fora..

entrada pelo lado de fora..

A Capela Sistina (sem fotos desta também) foi melhor do que pensei! Sinceramente, o que é aquilo? Os afrescos das paredes não são tão lindos como o do Michelangelo, mas ainda assim, as cortinas pintadas, a noção de perspectiva, uau, incrível! E eu não sou da área, tá?!? Mas curti! Os afrescos de Michelangelo no teto, meu Deus! Meu Deus, meu Deus! O cara era um gênio!!! Só vendo mesmo! Ah, e não tente tirar fotos, os vigias pegam muito no pé! Fora a Capela Sistina, o museu é todo bem interessante! O que eu mais amei? A seção de Mapas e a de Tapetes! Uau, os tapetes.. nossa, parecem pinturas!

IMG_7284

Saindo do Vaticano, fomos almoçar por ali perto da entrada.. Gente, eu devia ter anotado mais coisas, mas almocei numa padaria que os doces eram incríveis! Ela é bem lindinha, com aspecto medieval por dentro.. Enfim, ela fica na rua logo abaixo da saída dos museus!

Hummmmm...

Hummmmm…

Chegamos à Praça uns 40 minutos antes do tour e aproveitamos para ficar de queixo caído com o tamanho do Vaticano e da Basílica e para tirar fotos e descansar! Bom, seguindo as dicas que eles mandam no e-mail você encontra rapidinho o lugar para fazer o tour. Fica do lado direito da Basílica. Mas se você está olhando a Basílica, fica do seu lado esquerdo. Bem ao lado da Basílica mesmo, tem uns seguranças vestidos com uma roupa que parece de bobo da corte! É só ir até eles que eles te levam no lugar certo!

20150309_134032

Olha o tamanho da fila lá atrás pra entrar na Basílica..

Bem, eu não sei se vocês terão a mesma sorte que eu, mas eu consegui agendar o Scavi Tour em português, com o padre Vagner, brasileiro de Curitiba, que mora há mais de dez anos no Vaticano. O tour dele é simplesmente incrível, cheio de detalhes históricos sobre o local do vaticano, sobre as escavações, sobre os túmulos encontrados e principalmente sobre o túmulo de São Pedro. O tour dura uma hora e meia mais ou menos, mas passa super rápido e no fim chegamos o mais próximo possível do túmulo de São Pedro e o Padre Vagner nos dá um minutinho para fazermos nossa oração. É uma história tão incrível sobre a luta cristã, sobre São Pedro, que nesse momento de oração nós estávamos todos com os olhos marejados. O tour leva 12 pessoas no máximo, como são escavações, é tudo úmido e um pouco apertado. Meu marido deu graças a Deus que o tour foi em português. Ele disse que se fosse em inglês, por causa da riqueza de detalhes e tudo, ele provavelmente não entenderia muito. E olha que eu considero o que ele entende de inglês até muito bom. Então fica a dica! Se você achar que seu inglês tá mais pra menos.. melhor não tentar! A página na internet sobre o tour feito pelo padre Vagner se chama Amigos dos Scavi.

Bom, ao final do tour, entramos pela Basílica por baixo dela, por dentro, e com isso evitamos toda a fila para entrar na Basílica (que no dia, em março, fora de temporada, dava a volta na praça inteira). Então, o tour vale a pena por tudo, até por essa facilidade de entrar na Basílica. E o que dizer da Basílica?!?! Maravilhosa, gigantesca, perfeita! Sem palavras! Acho que foi o maior templo que já conheci mesmo! A única fila que peguei foi para subir na Cúpula, mas eu até a considerei bem rápida! Paguei (gente, não me lembro quanto, mas acho que foram 5 ou 7 euros, algo assim) para subir uma parte dela de elevador, porque, né?!? Nessas viagens a gente já anda demais, cansa demais, então  o que puder faciltiar é bom. Só que dos 500 e tantos degraus, o elevador só come uns 200 e poucos degraus. Então o resto é no pé mesmo.. gente, uma aventura, a escada vai ficando mais estreita, mas eu achei bem legal, bem divertido! E achei que a vista de Roma e do Vaticano lá de cima compensa muito! Fora que, na saída, tem uma lojinha lá em cima no telhado bem grande, cheia de mimos e coisas do Vaticano! E eu achei ela melhor que as lojinhas do museu..

mesmo atrás da grade e com várias pessoas em volta.. linda vista!

mesmo atrás da grade e com várias pessoas em volta.. linda vista!

Bom, saímos já bem tarde da Basílica, quase 18h, e fomos até o fim da praça, continuamos andando por dentro do Vaticano, pra conhecer tudo por lá. Achei bem bonito, um pouco diferente do resto de Roma. E depois pegamos o metrô pra voltar pra perto do hotel, com a sensação de ter tido um dia sem igual..

A Pietá do Michelangelo, lindíssima!

A Pietá do Michelangelo, lindíssima!

Bônus: Enviamos cartões postais para os nossos pais do Museu do Vaticano! Chegaram em Brasília uns 20 dias depois, dois dias antes de voltarmos da nossa viagem! Foi bem legal, eles ficaram bem felizes!!

IMG_7333

Anúncios

Roma: dicas!

Mais um dia incrível em Roma! Hoje foi um dia dedicado a ver piazzas (praças), chiesas (igrejas) e fontanas (fontes), mas também fomos ao Museu Leonardo (fora do roteiro mas achei bem legal) e ao Castelo Sant’angelo! Adorei várias coisas! Quase chorei quando subi a escadaria ao lado da Piazza del Popolo e vi uma vista incrível e um tecladista tocando “Sole mio” lá de cima! Foi tipo um clique: estou na Itália! Mas mais um dia que não dá pra resumir em um só post! Então hoje vou me ater àquelas diquinhas sobre Roma, que qualquer viajante ama!!

Vista que amei, da Piazza del Popolo!

Vista que amei, da Piazza del Popolo!

1 – Já disse mas vou dizer de novo! Compre o Roma Pass! Hoje no museu Leonardo o ingresso saiu de 10 por 8 euros por pessoa e no Castelo saiu de 10,50 por 7 euros! A fila era a mesma para todos nas duas atrações, mas estava pequena!

Entrada do museu Leonardo!

Entrada do museu Leonardo!

2 – Os indianos nas atrações são muito chatos mas eu achei que fossem mais insistentes! Basta um “no, no, no” e sair andando que eles te largam! Não aceite as flores deles! Mas a maioria tá na onda do pau de selfie! Eles querem te vender, mesmo que você já tenha!!!

3- Falando em pau de selfie, vale a pena tá?? Eu e o Gui tiramos quase todas as fotos com ele e até agora teve só uma que o pau acabou aparecendo! Se você esticar só o pau e não seu braço nem parece que você tá usando! Vantagens: fazer com que apareça mais paisagem, ou fazer com que as fontes e obeliscos apareçam por completo e as fotos bregas tiradas de baixo pra cima são ótimas pra mostrar as cúpulas das igrejas!

E viva o pau de selfie!

E viva o pau de selfie!

4 – Pizza ao taglio – você compra o pedaço no balcão! Às vezes tem lugar de sentar, às vezes não! Alguns lugares são nojentos! Alguns parecem padarias! A gente tá almoçando nesses (tipo padaria) porque é tipo um almolanche pra gente não bodar depois.. Aí deixamos o jantar para um lugar mais legal!! Mas a verdade é que a pizza ao taglio não é lá essas coisas!! Dá pro gasto e é barato! Comemos 2 pedaços cada e mais bebidas dá por volta de 15 euros! O jantar num restaurante legal, fofo tem dado 55 euros até então!

5 – O sorvete! Me falavam sempre que qualquer birosca que vendesse gelato, o sorvete seria bom! Eu comi dois bem mais ou menos (e olha que escolhi nocciola – creme de avelã – algo bem tipicamente italiano) e Já tava infeliz com isso mas até que comi finalmente o melhor sorvete da vida,  da Blue Ice! Tem várias lojas aqui e é o melhor! Vá nele, per favore!!!!!

Esse é o melhor!

Esse é o melhor!

6 – Não subestime as atrações menos cotadas de Roma! Milhares de japoneses no Coliseu e na Fontana di Trevi (que está em reforma). Quase nenhum japonês no Castelo Sant’angelo! Que eu amei, aliás!

A Basilica de São Pedro vista do Castelo Sant'angelo!

A Basilica de São Pedro vista do Castelo Sant’angelo!

7 – Use tênis de dia! Tem muita italiana de bota aqui,  mas elss não são turistas né?  Bota só pra jantar tá bom! As ruas são de pedras  e em muitos locais o chão é bem desnivelado, fora as milhares de escadarias!

Acho que por hoje é só!  O tempo voa! Arrivederci!!

Edição: lembrei de outra coisa! Se você nao for trazer seu shampoo, condicionador e pasta de dente usados (dentre outras coisas), e for comprar pra trazer (como eu fiz, porque procurei tudo em tamanhos menores), não faça compras pra isso no Brasil, compre aqui! Mesmo com o euro caro, ainda compensa! Essas coisas básicas no mercado são bem baratas! Compramos um desodorante para o Gui por 2 e pouco.. Escova de dente também vi por 2 e pouco qqui! Vale a pena!

Remédios para viagens

IMG_6086

Finalmente está chegando o tão sonhado dia da minha viagem para Itália,  Portugal e França! Quinta-feira embarcamos e estou resolvendo últimas pendências de viagem!  E como elas são muitas viu!  Ainda tá faltando comprar aqueles sacos a vácuo pra ajudar na bagagem, saquinhos transparentes que eu gosto pra levar shampoo, condicionador,  e sapatos, além de deixar uns pra roupa suja depois… e hoje foi dia de comprar os remédios que faltavam na minha necessaire!

É muito importante viajarmos prevenidos! Em outros países pode ser difícil ou até mesmo impossível comprar medicamentos!  Então seguem,  de acordo com a foto acima, o que eu não deixo faltar!

De cima para baixo e da esquerda para a direita:

1) Shampoo, condicionador e sabonete líquido: Não são medicamentos mas estão nessa lista porque eu queria dar a dica,  eu achei ótimos esses produtinhos da Gramado por causa do tamanho!  Ideal para viagens né? Ainda vou levar um creme de mão mas está na bolsa! 

2) Azitromicina – precisa de receita para esse! Serve para garganta inflamada!

3) Diclofenado Dietilamonico – gel: é um gelzinho anti inflamatório tipo gelol

4) Hipoglos: gosto de levar porque vamos andar bastante e tenho medo do atrito da calça jeans assar a perna.

5) Floratil: para problemas intestinais

6) Rehidrat: soro fisiológico. Se passarmos mal, vomitarmos, para rehidratar.

7) o tubinho amarelinho é hidratante labial com filtto solar!

8) Paracetamol: para dor de cabeça (esse eu levo logo na mala de mão)

9) Band-aid: para qualquer machucado (levo na mala de mão também)

10) diclofenaco sódico: para dores musculares.

11) Anador: também para dores e dor de cabeça

12) Sal de frutas Eno: o de tabletinhos para tomar se não estivermos com água no momento e o em sache vocês já conhecem né? (também vai na bagagem de mão)

13) Nimesulida: se sentir que a garganta vai inflamar, antes de partir pro antibiótico,  tomo nimesulida!

14) Imosec: para problemas intestinais ( eu vou levar só o floratil, mas como ia jogar esse fora porque está vencido, resolvi mostrar na foto pra vocês)

15) Resfenol: antigripal

16) Hixizine: antialergico

17) Celebra: esse também precisa de receita e eu só tô levando porque fui ao ortopedista porque tenho desgaste na patela nos dois joelhos, pra caso eu sinta dor. Para dores normais de cansaço de viagem, diclofenaco sódico serve! E esse vou levar tb na mala de mão!

É isso! Se há algum remédio que vocês gostam de levar que eu não postei aqui, coloquem nos comentários, a gente sempre esquece algo! E lembrem-se que remédios são para uso estritamente necessário! Eu dificilmente tomo para não acostumar! A maioria dos meus até vence!

Ah, esqueci de pegar meu colirio para a foto! Mas gosto de levar principalmente porque o avião resseca muito a nossa vista!

Bon voyage!

Edição: esqueci de falar do Dramin, na foto entre o resfenol e o eno! Levo pra caso enjoe no avião,  mas confesso pra vocês que da única vez que usei foi meio traumatizante! Mas essa história fica para outro post..

Blogs de viagens!

Oi gente,

Andei meio sumida né?? O concurso para o qual estou estudando é dia 1º de março, e depois no dia 5 parto para minhas férias! Assim, dei uma largadinha no blog e nas minhas andanças de viagens pela internet…

No entanto, ontem me deu uma vontade de relaxar.. de viajar sem ter rumo, numa ansiedade para a minha real viagem… aí acabei parando num post do Melhores Destinos que traz uma lista com os melhores blogs de viagens na opinião deles!

Aí nesse vai e vem, entrei em alguns blogs da lista (nem na metade ainda, eu acho), sempre com o foco na Itália ou França, que são meus próximos destinos. E achei interessante compartilhar com vocês não apenas os blogs que mais gostei de ter lido ontem, mas alguns que eu tenho acompanhado nos últimos meses. Então pega sua xícara de achocolatado e vem comigo:

O primeiro blog da minha lista é o Tô indo para a Itália, porque foi o blog que mais me ajudou a montar o roteiro que vou fazer pela Itália! Infelizmente, o Márcio, dono do blog, anda um pouco sumido.. então o blog não está mais tão atualizado assim! Porém, ele tem um legado de dicas, e pra quem tá nessa fase de montar roteiro vale muito à pena!!!

O segundo blog foi o que me ajudou mais em relação a Paris. Minha irmã foi pra Paris nem sei quando, mas acho que foi em janeiro de 2013. Nisso, ela comprou um livrinho montando 5 roteiros em 4 dias. Aí eu peguei o livrinho e comecei a pesquisar tudo que estava nele, e cheguei ao blog da dona do livrinho, o Conexão Paris. O blog é tão legal, mas tão legal, que eu resolvi seguir no insta e no facebook, e não me arrependi!

Outro blog que achei legal foi o Milão nas Mãos. Cheguei até ele procurando dicas de como ver A Última Ceia do Da Vinci e não desgrudei mais. Ele me ajudou a desmistificar o que dizem sobre Milão não ser essa coca-cola toda (ou coca-cola nenhuma)! Pelo menos pelo amor da dona do blog, parece que Milão é uma cidade muito interessante!

Bom, aí para saber mais sobre as rotas de vinho na Toscana, encontrei uma penca de blogs legais, e acabei lendo outros posts sobre outras etapas das viagens aqui e ali. Os que me ajudaram foram principalmente Viaje no Detalhe, Blog Plano de Viagem e Bailandesa.

Um blog específico foi meu horizonte ao comprar minhas passagens de trens online pela Trenitalia, o Para Viagem. E aí, como deu certo, eu até relatei aqui no meu como fazer para comprar!

Outros tantos blogs menores me ajudaram em várias coisas.. mas quando a gente tá fazendo buscas na internet, muita coisa a gente grava na memória, anota e depois perde né? Imagino que também vá ser assim pra muitos que entrarem aqui..

Bom, dos blogs que olhei ontem, alguns me encantaram muito e seguem os nomes aqui. O Gabriel quer viajar eu amei! Adorei o post sobre os patrimônios mundiais da UNESCO. No 360 Meridianos, eu já até tinha entrado, mas ontem dei mais um bisu, e é bem legal! Acho massa essas pessoas que largam tudo e vão se aventurar! Eu amo viajar, mas adoro a segurança de ter um trabalho fixo que me garantirá uma aposentadoria. Nesse ponto, pago meus impostos com relativa tranquilidade… Adorei o Preciso viajar, achei legal que os relatos são bem pessoais, e nada como “faça isso, faça aquilo!” Tenho um certo pavor de roteiros com imperativos! Tudo bem, a gente dá dicas e fala “se puder, faça tal coisa..” Mas odeio aqueles roteiros fechadinhos escrito “Comece pelo Coliseu, depois vá até o Palatino”. Acho que é um problema de ariano isso (no caso eu), que odeia ser mandado! Hahaha! O Viaje na Viagem já era velho conhecido, e eu super indico pra todos, porque né? Muita gente discutindo sobre isso! Quando mais gente dando dicas, melhor né?

Enfim, ainda falta eu olhar um bocado da lista… mas espero que curtam as minhas indicações! Beijos para todos, e prometo tentar não abandonar o blog nos próximos dias! Afinal, semana que vem começo minhas preparações para a próxima viagem! E adoro compartilhar!!!

Paris: mais dicas!

Em janeiro, uma amiga minha dos tempos de escola, que hoje é minha colega de trabalho (apesar de nos vermos bem pouco no trabalho por termos funções bem diferentes), viajou para Paris! Ao ver suas fotos no instagram, eu não consegui me segurar e, apesar de já ter feito mil pesquisas para minha viagem, pedi as dicas dela também! Afinal, sempre pode sair uma nova carta da manga né?!?

Ela (a Thais) me mandou as dicas ontem, eu achei beeem legais, e pedi a ela para publicar aqui no blog e ela autorizou sem problemas! Então, ficam as dicas da Thais!

“Bom dia, Nayara!
Tudo bem?! Aí vão algumas dicas de Paris… Você vai adorar a cidade! Aproveite bastante!Dicas Gerais:

*Leve tênis bem confortável! Você vai subir muitas escadas e caminhar bastante! 😉
*Cuidado nas visitas a museus porque você pode ser roubada. Muita atenção com seus pertences pessoais…
*Coma croissants, nutella, fondue… Hummmm!!! Aproveite!
*E lembre-se: quem converte, não se diverte! heheheheh
1. Aeroporto – Hotel:
Bom, o transporte do aeroporto (seja pelo Charles de Gaulle ou pelo Orly) pode ser feito facilmente pelo metrô. Lá existe o RER, com conexão para o metrô. É muito fácil de pegar, bem mais barato do que táxi e não demora. Gastei 7,50 euros do Charles De Gaulle para a rua de Vaugirard (onde ficava o meu hotel).

           É interessante, assim que chegar ao aeroporto, pedir um mapa da cidade com as linhas de metrô em um dos guichês “Tourist information”. Tem vários no aeroporto. (Anexei uma foto do mapa pra vc).

2. Metrô:

           O melhor meio de transporte em Paris! Achei muito fácil andar de metrô por lá. Tem muitas estações e muitas conexões entre linhas. Quando vc entra em uma linha de metrô, existem máquinas nas quais vc pode efetuar o pagamento do ticket, bem como guichês, caso vc precise de outras informações.
Eu andei de metrô todos os dias… Foi muito tranquilo! Lá é bem sinalizado. Com o mapa na mão vc vai conseguir se locomover tranquilamente.
3. Museu do Louvre:
           Que lugar maravilhoso!!! E enorme! Heheheh! Programe-se com antecedência para saber o que você quer visitar… Lá é muito grande! Não dá para ver tudo em um dia só… Acho que nem em uma semana você consegue! Você também pode comprar os ingressos pela internet…
           Existe um Audioguide do Louvre que você pode baixar lá na hora da sua visita. Lá tem wii-fi de graça, mas só para baixar o aplicativo. O Audioguide mostra uma planta do Louvre, bem como onde estão as atrações mais visitadas… Vale a pena! Tem áudio também sobre cada atração que você pode ouvir lá na hora.
            *Importante: O Louvre abre todos os dias (exceto às terças-feiras), das 9h às 18h – lembrando que às quartas e às sextas o local só fecha às 21h45.
 
4. Museu D’Orsay
Gostei bastante! No Museu de Orsay estão presentes obras de Van Gogh, Monet, Degas, Maurice Denis, Odilon Redon. Existem, também, exposições temporárias que ocorrem paralelamente à exposição permanente.
            O edifício, que atualmente alberga o museu, era originalmente uma estação ferroviária, Gare de Orsay, no local onde se erguera até 1871 um antigo palácio administrativo, o Palais d’Orsay. Foi inaugurado em 1898, a tempo da Exposição Universal de 1900. O projeto foi do arquiteto Victour Laloux.
             Em 1939, deixou de ser o terminal da linha que ligava Paris a Orleães devido ao comprimento reduzido do cais, passando a ser apenas uma estação da rede suburbana de caminhos de ferro; e mais tarde, durante a Segunda Guerra Mundial serviu de centro de correios. A estação foi fechada a 1 de Janeiro de 1973.
              Em 1977, o Governo francês decidiu transformar o espaço num museu. Foi inaugurado pelo presidente de então, François Mitterrand, a 1 de Dezembro de 1986. Os arquitectos Renaud Bardon, Pierre Colboc e Jean-Paul Philippon foram os responsáveis pela adaptação da estação.           
               OBS.:*Não pode tirar foto lá dentro
5. Champs-Elysées e Arco do Triunfo:
              A Champs-Elysées é uma das mais famosas e glamourosas avenidas do mundo. Ela liga o Arco do Triunfo à Place de la Concorde e reúne as principais joalherias e lojas de grandes grifes. De quebra, é vizinha à residência oficial do presidente da república, o Élysées Palace. É aqui que ocorre a grande festa de Réveillon em Paris, bem como as principais celebrações de conquistas militares ou esportivas, como o desfile de 14 de Julho (A Queda da Bastilha) e a etapa final do Tour de France.
               A loja que mais valeu a pena para mim foi a Sephora! Vale a pena conferir os produtos. Quando você entra o pessoal já pergunta de onde vc é e falam português, inglês, espanhol… O que for preciso para vender! ahhahahahaha! Experimente os produtos e veja o que você vai gostar… Pra mim valeu muito a pena!
Ao final da avenida Champs-Elysées você verá o Arco do Triunfo. Tem como você subir lá em cima e ver a cidade! Vale muito a pena!!! Você vai subir bastante escadas!kkkkk! Mas a vista é linda! Acho que paguei 9 euros para subir…
6. Palácio de Versailles:
               O Palácio de Versailles fica fora de Paris, em Versalhes. Você pode pegar um metrô para lá… É super tranquilo também!
É um dos pontos turísticos mais visitados da França. Vale muito a pena! Eu adorei! É lindo, enorme e você consegue sentir aquele clima histórico! Fiquei encantada!
7. Basílica do Sacré-Coeur:
              A zona de Montmartre e seu arredor é sem dúvida uma das mais contrastantes zonas de Paris: você encontra uma multidão formada por fiéis que visitam e frequentam a Igreja do Sacré Coeur, clientes de bares e de sex shops da periferia de Moulin de la Galette, e um cenário de belos terraços na Place des Abbesses.
              O acesso até a igreja pode ser feito por escadas ou se preferir, de funicular.
              Atualmente, a basílica é um dos monumentos mais visitados de Paris. Visitei a basílica durante uma missa, é possível entrar na igreja e caminhar por ela tranquilamente, única coisa é que deve fazer silêncio e não tirar fotos (os seguranças ficam de olho e reclamam quando alguém tira foto).
              *Dica: Esse é o tipo do bairro onde você tem que passear a pé mesmo. Pegue o metrô apenas para chegar até ele ou quando for embora. E o resto do percurso tente fazer caminhando, só assim você vai entender o que é sair de um lugar sagrado e derepente se deparar com um cenário mais promíscuo, mas não por isso vulgar e não recomendável para visitação, que é a zona do Moulin Rouge e seus sex shops.
               Depois de visitar a Sacré Coeur, aproveite o visual da cidade de Paris que se tem à partir do terraço lá no alto. Depois, desça as escadarias em direção a rua Place Saint-Pierre, pare na metade do caminho, volte-se para trás e tenha uma formidável vista da igreja.
                Aí então, termine as escadas e quando cruzar os portões e atravessar a rua, entre na Rue de Steinkerque, e logo a sua esquerda, aproveite para experimentar um delicioso e quentinho crepe francês. Lá encontrará também diversas lojas de souvenir.
                Dê uma passada também na “I love you wall”, considerada já uma atração turística. É uma parede onde está escrito “eu te amo” em todas as línguas. A parede está localizada na Place des Abbesses. Desça na estação de metrô Abbesses. A entrada é gratuita.
Outros Lugares que vc não pode perder…
8. Catedral de Notre Dame:
9. Jardim Du Luxembourg:
10. Panthéon:
11. Torre Eiffel: você tem que ir até o nível mais alto! É lindo e vale super a pena
12. Disney: Se tiver tempo, vale a pena! Me diverti demais!
*O que vale a pena comprar por lá:
     Pra mim, o que valeu realmente a pena foram cremes dermatológicos… Comprei água termal, produtos La Roche… Levei uma foto da lista de produtos que a minha dermato indicou e comprei tudo lá por um preço muito mais barato!
     Chocolates Lindt – tem um que eu indico: o de creme brulée! É fantástico! hehehehe
     Maquiagem – vale a pena ir na Sephora da Champs-Elysées”

São Paulo: dicas

Hoje São Paulo está fazendo 461 anos! Então nada melhor que falar de São Paulo. Esses dias escrevi aqui que eu e meu marido fomos pro salão do automóvel. Pois bem, por mais que a gente tenha planejamento, algo sempre foge do planejado! Quando fomos pegar o vôo,  mesmo chegando ao aeroporto na hora certa, a companhia aérea não tinha mais assento disponível para nós e teve que nos colocar em outra aeronave. E o pior, ao invés de ir para Congonhas, tivemos que ir uma hora depois para Guarulhos. Apesar de a companhia ter pago o taxi de Guarulhos até o nosso hotel, chegamos bem tarde para o almoço e ao invés de ir em algum dos restaurantes que planejávamos,  fomos caminhando pela rua perto do hotel para achar um restaurante perto em que pudéssemos matar a fome rápido!  Encontramos o Taca da Esquina na Alameda Itu, 225, um restaurante português pra lá de charmoso! Como ele foi estruturado numa casa antiga,  ele tem vários ambientes menores, o que o deixa bem aconchegante. De início eu achei que por causa disso,  os garçons esqueceriam da gente eventualmente, mas eles (que eram portugueses) nos trataram super bem o tempo todo! O mais legal é a cozinha, que fica no meio da estrutura,  e é toda de vidro. Deu pra ver que estava tudo muito bem organizado e limpo! Uma pena que eu não tenha tirado fotos do ambiente.
O cardápio é mudado diariamente, pelo que entendi. Naquele dia,  estávamos com vontade de carne. Comemos um filé com batata frita e estava tudo uma delícia! Mas o melhor foi a sobremesa!  Eles tem alguns sorvetes exóticos! Tomei um de caipirinha de maracujá,  com uma farofinha doce da casa! Excelente!  Deu vontade de provar todos os sabores. E eles têm um menu degustação dos sorvetes!  Numa próxima vez,  essa vai ser minha pedida!

image

Sorvete de caipirinha de maracujá

Sampa linda, parabéns pelos 461 anos! Espero que eu possa te visitar sempre!!!

Antecedência vale à pena?

IMG_2829083842953

Um tópico muito comum em alguns sites e blogs relacionados a viagens é se devemos comprar passagens com antecedência ou não. A minha resposta para essa dúvida é: depende! Algumas variáveis devem ser levadas em conta na hora da compra de passagens.

Primeiro, planejamento é sempre importante!  Pra Tudo na vida!  Só que se planejar não significa precisar comprar as passagens um ano antes da viagem!  Você pode fazer pesquisas e reservar um montante mensal para a viagem, ainda que compre as passagens dois meses antes!

O que nos leva à segunda variável,  o perfil do viajante! Se você consegue poupar uma grana boa, você pode fazer seu dinheirinho render um pouco antes da viagem! E se você não tem uma viagem específica em mente,  pode aproveitar aquele dinheiro que tinha guardado pra se aventurar numa promoção! E esse segundo semestre teve muitas promoções de passagens aéreas, principalmente para os EUA e América do Sul e Central!

Agora se você não consegue se organizar com finanças,  a vantagem de comprar com antecedência é poder dividir as passagens em algumas vezes sem juros, começar a pagar hotéis divididos sem juros também só depois de já ter terminado de pagar as passagens! Depois dos hotéis juntar pra fazer o câmbio,  fora a possibilidade de obter um preço legal nas passagens! O problema é que câmbio e preço de passagens são imprevisíveis, e só quando a gente se habitua a fazer pesquisas, a gente consegue se dar melhor.

Outro fator que eu aprendi a lidar na marra foi com a ansiedade. Se você é ansioso como eu, essa parte é pra você! Como eu comprei as passagens pra viagem que vou fazer em março em maio do ano passado, eu criei uma ansiedade muito grande em relação à viagem! E só quem é ansioso sabe como é difícil lidar com isso! A vontade de sair contando pra todo mundo que eu ia viajar, eu olhando pra todo mundo tirando férias ao longo do ano e me roendo de vontade.. haha, parece besteira, mas não é!

Outra coisa que temos que levar em condição são os imprevistos! Comprar passagens com  antecedência significa que,  caso algo dê errado, você vai perder dinheiro! Eu e meu marido estávamos levando a vida numa calmaria e eis que surge a oportunidade de construirmos nossa casa!  Notícia maravilhosa,  mas nossa viagem virou plano B (e a minha ansiedade lá no topo). Quando fomos ver o quanto gastaríamos pra alterar datas ou alterar o trecho, quase caímos pra trás! Resolvemos prosseguir com a viagem, mas nos apertando um pouquinho mais.

Tá, Nayara, beleza, mas em termos práticos? Financeiramente, compensa comprar passagens com que  antecedência? Depende!  Mas vamos a alguns exemplos! Eu comprei minhas passagens para março de 2015 em maio de 2014. Vou de tap para Roma, de tap de Milão para Lisboa, de tap de Lisboa para Paris e por último de Paris para Brasília. Pagamos 3857 reais em passagens para nós dois juntos e com as taxas, ficou tudo  5049. Ou seja, uns 2500 pra cada!  O dólar já estava alto na época mas não tanto quanto após as eleições. Fazendo uma pesquisa rápida aqui pelo Decolar os  mesmos trechos custariam no total 5354 reais, e com as taxas 6651! Ou seja, mais de 1500 reais de diferença lembrando que a alta do dólar influencia também,  ou seja, mais um ponto a se considerar! A companhia aérea que apresentou os trechos mais baratos neste momento foi a AirFrance, mas mesmo assim deu um total já com taxas de 6654 reais! Vejam só,  as passagens estão mais baratas porém as taxas bem mais caras!

Porem, quando falamos de passagens nacionais, não há que se pensar em moeda estrangeira, e as variações de preço costumam ser menores! Mas, por exemplo, um destino que eu procuro para fins de semana como o Rio de Janeiro, quando compro com 3 a 4 meses de antecedência consigo ida e volta na faixa de 200 reais. Simulando aqui para o último fim de semana de abril ficou em 178 sem taxas a companhia mais barata. Já simulando para o último fim de semana de fevereiro, a mais barata sem taxas ficou em 195 reais. E, finalmente,  simulando para o último fim de semana de janeiro, já fica em 338 reais. Logo, não é necessário ter tanta antecedência,  mas alguma antecedência,  a não ser que a companhia aérea faça promoções inesperadas, é sempre necessária. 

Para resumir, é sempre bom ter planejamento, poupança, paciência para acompanhar câmbio e fazer várias simulações, se possível já uma data conveniente, ou, se puder, flexibilidade de datas! E com um pouquinho de experiência a gente  chega lá! Eu espero retornar a esse assunto em breve, pois sinto que ficaram faltando algumas informações,  principalmente relativas a feriados e a alguns destinos específicos!  Mas espero que tenha sido útil!